Democracia e Educação

Compartilhei uma postagem que dizia: “DEMOCRACIA é vc votar em quem quiser. EDUCAÇÃO é vc aceitar opiniões contrárias sem ofender ninguém.”.

Uma postagem de Gilberto Santos que não sei nem de quem se trata mas achei oportuna. O cenário político-eleitoral nacional está destruindo de vez alguns valores humanos, principalmente os familiares.

Não há um grupo de família ou amigos nas mídias sociais em que não tenha acontecido discussões e desavenças. Desrespeitando a democracia e a educação por causa de um ou de outro candidato que estarão correndo atrás um do outro e pedindo um dinheiro ali, um cargo ali, uma vaga acolá.

“Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”

Não só no contexto político-eleitoral brasileiro, mas no âmbito religioso, acadêmico, jornalístico, e principalmente no ambiente familiar onde, em tese, todos deveriam se respeitar, deste modo frase-título atribuída erroneamente a Voltaire mas que tem tudo haver com o momento político nacional, soaria de forma perfeita e a democracia e educação estariam à salvo

Nobre Seguidor se Ofendeu

Como a postagem preza pela Democracia e Educação achei de boa compartilhá-la. Mas,  infelizmente, não soou bem para um Nobre Seguidor que confundiu o meu direito de votar em quem quiser. Nobre Seguidor ameaçou até fechar as portas de sua casa para quem votar no candidato de extrema direita. Fiquei preocupado pois a postagem não trata de candidato A, B ou C, mas de direito e respeito pela escolha.

“Tolerar candidato fascista não encontra amparo moral e ético.” escreveu o Nobre Seguidor. Continua o Nobre Seguidor: “Apologia à tortura e ao fuzilamento sendo defendida por cristão é algo inadmissível.”

Respondi: pelo IBGE, 90% ou mais da população brasileira se diz cristã (sem citar denominações). Com certeza a maioria não apoia fuzilamentos ou torturas. Os que defendem tais atos vão contra o ensinamento dos Evangelhos e de seu autor, Nosso Senhor Jesus Cristo. Quero acreditar que aqueles cristãos que defendem tais atos, o fazem por ignorância na doutrina que seguem. São cegos guiados por outros cegos, para não falar em interesses cegos.

Por outro lado, os cristãos, baseados na doutrina que seguem, têm o dever de refutar as propostas contra a família. Propostas impostas pelo sistema vigente como o aborto, só a guisa de exemplo. E que há cristãos que apoiam tais candidatos. Com efeito tem cristão que apoia a tortura assim como tem cristão que apoia o aborto. Coisas totalmente incompatíveis para quem carrega o nome: cristão. Se formos julgar os candidatos com o juízo cristão não deveríamos votar em ninguém.

Salvadores da Pátria

Ninguém acredita em salvador da pátria como todos esses candidatos se assumem. Dessa forma é que DEMOCRACIA e EDUCAÇÃO devem ser priorizados no Brasil. Duas palavras tão faladas e cantadas e propostas como norteadoras de políticas mas, são apenas duas palavras bonitas.