ENSINO HÍBRIDO

Last modified date

Comments: 0

A nova tendência da educação?

VISÃO GERAL

De um modo geral, ensino híbrido e a integração do ensino presencial com o ensino on-line.

Não confundir ensino híbrido com educação à distância, são metodologias completamente diferentes.

ENTÃO, O QUE REALMENTE É O ENSINO HÍBRIDO?

Bloco extraído do site – https://novaescola.org.br/conteudo/19715/ensino-hibrido-quais-sao-os-modelos-possiveis

A definição é do Clayton Christensen Institute, dos Estados Unidos, para ensino híbrido é: “um programa de Educação formal no qual um aluno aprende, pelo menos em parte, por meio do ensino online, com algum elemento de controle do estudante sobre o tempo, lugar, modo e/ou ritmo do estudo, e pelo menos em parte em uma localidade física supervisionada, fora de sua residência”. O modelo, portanto:

• Mescla estratégias de ensino off-line com estratégias digitais;

• Possibilita personalizar o ensino para atender melhor às necessidades de aprendizagem dos estudantes;

• Coloca o aluno como protagonista da sua aprendizagem;

• Transforma o papel do professor de transmissor para mediador do conhecimento.

É preciso tomar cuidado para não confundir o ensino híbrido com outros modelos educacionais. “Temos escutado em alguns lugares a definição do ensino híbrido como sendo a transmissão online de aulas ao vivo, mas isso é a definição de aula síncrona transmitida ao vivo”, atenta Lilian Bacich, diretora da Tríade Educacional e co-autora do livro Ensino Híbrido: Personalização e tecnologia na Educação. “No híbrido, temos o que é para ser aprendido no presencial e o que é para ser aprendido no virtual e você conecta essas duas aprendizagens”. A sala de aula invertida, o laboratório rotacional e a rotação por estações são alguns exemplos de modelos híbridos.

E O QUE A PANDEMIA TEM A HAVER COM ISSO TUDO?

Os modelos educacionais acima citados são algumas formas de realizar o retorno às atividades escolares normais.

Defensora desses modelos, a Doutora Lilian Bacich prevê que a volta às aulas presenciais devem ser gradativas e híbridas. E quando chegar aos 100% do retorno a tecnologia estará muito mais presente e com um amplo protagonismo.

Ela cita também que esse contexto pandêmico fez com que muitos professores descobrissem outras formas de ministrar suas aulas, com mais criatividade e liberdade de ensino. O que de certa forma, aumentou o interesse do aluno pela disciplina a ser estudada e deu ao professor uma nova visão da sua profissão.

luciano.cardozo

Share

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: